Quinta-feira, 18 de outubro de 2018 -
Brasil

G1 AC

11/11/2016 15:43:00

Vereador faz processo seletivo para escolher assessor parlamentar no AC

Salários variam de R$ 2 mil a R$ 3,5 mil e há vagas para quatro áreas. Taxa de inscrição é de R$ 40; 'quero os melhores', diz vereador.

O advogado e vereador eleito Emerson Jarude vai fazer teste seletivo para assessores parlamentares (Foto: Quésia Melo/G1)

O vereador eleito para a Câmara de Rio Branco Emerson Jarude (PSL), que também é advogado, resolveu selecionar os assessores parlamentares que devem trabalhar em seus quatro anos de mandato de uma forma diferente dos demais.

Na noite desta quarta-feira (9), Jarude lançou o edital de um processo seletivo para a ocupação dos quatro cargos. A seleção conta com provas objetivas, subjetivas e entrevista.

Eleito com 2.734 votos no dia 2 de outubro, Jarude acredita que a proposta é um diferencial do seu mandato, em que aposta em uma nova política, segundo ele, sem "favorecimentos". "Quero dar oportunidade para outras pessoas. Com base nisso e no princípio da administração pública, que são os princípios da eficiência da isonomia, resolvemos fazer esse teste seletivo para dar oportunidade para todos", destaca.

São quatro vagas para a assessoria parlamentar. A seleção é destinada para quatro áreas de atuação: engenheiro sanitarista; direito; jornalismo e assistente social. Os salários variam de R$ 2 mil a R$ 3,5 mil. Todos os cargos são de dedicação exclusiva, exceto, engenheiro sanitarista. A taxa de inscrição é de R$ 40.

O procurador da Câmara, Mauro Almeida, explica que não vê inconstitucionalidade no ato, mas diz que o Ministério Público do Acre pode querer investigar o processo seletivo, já que é algo inédito.

"Eu, particularmente, tenho umas restrições contra isso porque está se tratando de cargo público. Acho que o Ministério Público deve se movimentar quanto a isso. Porém, não temos uma lei que proíba isso, inclusive, vi a cobrança de taxa. Não tem nada que impeça ele de fazer isso, mas, quanto a legalidade do ato, isso é com o MP. Por enquanto, não há nenhum prejuízo à Câmara e não há nada inconstitucional, mas inédito", enfatiza.

Jarude explica que existem cargos de confiança, mas acredita que a seleção tem como o objetivo revelar o candidato mais capacitado para ocupar a assessoria.

"Claro que existem cargos que são de extrema confiança. O diretor do meu gabinete é escolhido por mim. Mas, existem cargos que são técnicos, que se forem ocupados por A ou B, por mim, não vai importar. Quero que a pessoa esteja lá para trabalhar e dar o seu melhor. Por isso, vou fazer o teste. Quero os melhores e mais interessados", garante.

As inscrições podem ser feitas, presencialmente, no escritório Rocha Jarude Advogados, na Rua Isaura Parente, n. 671, sala 106, altos do posto de gasolina JC (em frente ao Supermercado Araújo). O candidato deve levar cópia de currículo e documento de identificação. O valor de R$ 40 cobrado na inscrição será usado para pagar as despesas com as provas, como professores, locação do local de provas e outros gastos.

As provas objetivas e subjetivas serão realizadas no dia 26 de novembro, das 14 às 18h. O local de prova deve ser divulgado posteriormente, na página oficial do vereador eleito. O segundo passo é uma entrevista no dia 10 de dezembro e o resultado deve sair no dia 12. Os detalhes podem ser conferidos no edital.

Redução de gastos

Jarude também deve reduzir mais de R$ 100 mil durante os quatro anos de mandato. "Vou reduzir parte do meu salário ou da minha verba de gabinete. Essa proposta foi feita diante do momento de crise e temos que dar exemplo cortando na própria carne", promete.

 

Comentar

ATENÇÃO! Os comentários são moderados pelo administrador do site.

(Todos os campos são obrigatório. Seu e-mail não será divulgado.)

Nome: E-mail: Comentário:
Restam caracteres.

Comentário(s) desta notícia

Não há comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.