Quinta-feira, 18 de outubro de 2018 -
Saúde

Barra Direto com Semana 7

13/12/2016 16:15:00

Médicos descartam paralisação em Barra do Garças

Semana 7

Cerca de 30 médicos que trabalham para o município organizaram uma comissão que se reuniu com o secretário-chefe de Gabinete Eduardo Manciolli e seu colega de Saúde Municipal José Jacó na manhã de hoje, 13, para reivindicar o pagamento salarial em dia, uma vez que se encontra em dois meses em atraso, segundo informou à reportagem um membro da comissão.

Logo após a reunião com os dois secretários a assessoria de imprensa divulgou uma nota onde diz que a prefeitura de Barra do Garças tenta por todos os meios regularizar a situação salarial dos médicos que prestam serviços ao município. Um médico que falou com a reportagem, mas que pediu para que seu nome não fosse divulgado disse que o atraso estava na casa de quatro meses, “mas agora são dois meses que devem ser pagos nos próximos dias”.

A nota da prefeitura a respeito do episódio diz que o Pronto-Socorro de Barra do Garças atende a cerca de 33 municípios da região do Araguaia mato-grossense e goiano, cuja população é de pelo menos 300 mil habitantes. Toda a despesa, segundo a nota, vem sendo custeada pela prefeitura e que o município está sendo “sacrificado”, uma vez que o Estado não tem repassado verbas para os setores de média e alta complexidade desde agosto deste ano.

Diz ainda o comunicado da assessoria que este recurso seria de R$ 1 milhão mensais, já que o repasse da União, de R$ 500 mil, “é insuficiente”, restando à prefeitura bancar o restante dessa despesa em torno de R$ 3 milhões.

O comunicado reconhece que mesmo diante da crise econômica o município firmou com os médicos plantonistas do Pronto-Socorro o compromisso “para a quitação dos atrasados a partir desta semana até o final do mês”, bem como o atendimento das emendas apresentadas pela categoria nesta manhã em reunião com o Secretário Chefe de gabinete Eduardo Manciolli e o Secretário Municipal de Saúde José Jacó. 

Ficou acertado na reunião desta manhã que a administração municipal está tentando de várias formas regularizar todos os repasses ao município e, inclusive, com ações pedindo bloqueio de bens e a cobrança diretamente feita ao Governo Estadual pelo prefeito, incluindo articulações de deputados, da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM) e com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e conclui que a Secretaria Municipal de Saúde protocolou um pedido para que o Estado assuma o Hospital e Pronto-Socorro de Barra do Garças.

O diretor geral do Pronto-Socorro de Barra do Garças, Jaílton Pereira de Abreu, deixa claro que “a responsabilidade do município se limita à atenção básica e este pedido foi para que o Estado assuma o hospital, mas isso pode não acontecer caso se aumente ou regularize os repasses”, disse ele.

Comentar

ATENÇÃO! Os comentários são moderados pelo administrador do site.

(Todos os campos são obrigatório. Seu e-mail não será divulgado.)

Nome: E-mail: Comentário:
Restam caracteres.

Comentário(s) desta notícia

Não há comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.