Quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 -
Justiça

Barra Direto com Mídia News / CAMILA RIBEIRO

22/03/2017 12:14:00

Juíza diz que já votou em réus que mandou para a cadeia

“Choca ter que decretar a prisão de um ex-governador, de um ex-deputado”

Reprodução

A juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, admitiu já ter votado em políticos mato-grossenses que ela mesmo já mandou prender.

A “confissão” foi feita durante entrevista concedida ao programa Ponto de Vista, da TBO.

Ela, no entanto, não chegou a citar o nome dos políticos nos quais votou. Das várias autoridades que a magistrada já mandou prender, foram candidatos em disputas eleitorais o ex-deputado José Riva, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o ex-secretário de Estado de Administração, Francisco Faiad e o ex-presidente da Câmara de Cuiabá, João Emanuel.

Na entrevista, a magistrada disse que um dos mandados de prisão mais "difíceis" que ela já decretou foi o de Riva.

A primeira prisão dele a mando de Selma ocorreu em fevereiro de 2015, em decorrência da Operação Imperador, ação na qual ele é acusado de liderar um esquema que teria desviado mais de R$ 62 milhões da Assembleia Legislativa.

“Acho que a primeira prisão foi difícil. Foi difícil decretar a prisão do ex-deputado José Riva, pelo nome que ele tinha, pelo poder, pelos anos todos que ele exerceu a Legislatura”, afirmou Selma, que já mandou prender Riva três vezes.

“Isso choca muito a gente como pessoa, como cidadã, ter que decretar a prisão de um ex-governador, do ex-presidente da AL, porque no fundo a gente tem aquele sonho de que as pessoas são autoridades, são honestas, que estão trabalhando em prol do povo. Alguns deles eu votei, inclusive, então é difícil você depois ter que tomar uma atitude dessa”, disse a juíza.

Apesar das declarações, a juíza disse que não há o que se discutir em relação as prisões, já que ela está somente “cumprindo seu dever”.

“Faz parte da função e a gente não tem muito o que discutir. Tem que seguir critérios técnicos e fazer o que tem que ser feito”, concluiu Selma.

Comentar

ATENÇÃO! Os comentários são moderados pelo administrador do site.

(Todos os campos são obrigatório. Seu e-mail não será divulgado.)

Nome: E-mail: Comentário:
Restam caracteres.

Comentário(s) desta notícia

Não há comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.