Quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 -
Justiça

Mídia News

20/06/2017 12:33:00

Assembleia e TCE são alvos do Gaeco por esquemas milionários

Ministério Público Estadual cita "organização criminosa engendrada para saquear os cofres públicos"

Reprodução

Um esquema de desvio de dinheiro público na Assembleia Legislativa e no Tribunal de Contas do Estado (TCE) é alvo de operação Convescote, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado), deflagrada na manhã desta terça-feira (20).

Neste momento, mais de agentes estão cumprindo 11 mandados de prisão preventiva em Cuiabá, Várzea Grande e Cáceres, todos expedidos pela juíza Selma Arruda, da  Vara Especializada do Crime Organizado da Capital.

Também são cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de condução coercitiva. Participam da ação agentes do Bope, Rotam, Batalhão de Polícia Militar de PRoteção Ambiental e Força Tática de Cuiabá e Várzea Grande.

As investigações do MPE apontaram irregularidades em contratos entre a Assembleia e o Tribunal de Contas com a Faespe (Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual) - esta última responsável para dar respaldo às CPI´s intaladas no Parlamento.

Os alvos são acusados de crime de constituição de organização criminosa, e práticas de peculato, lavagem de capitais e corrupção ativa.

Por meio de nota, o Gaeco afirmou que a operação visa "desarticular uma organização criminosa engendrada para saquear os cofres públicos".

Na Assembleia, o contrato com a Faespe, firmado em 2015 e 2016, consumiu cerca de R$ 40 milhões. A suspeita é que parte do dinheiro foi desviada para deputados e servidores.

Ex-vereador por Cuiabá e mulher são presos (atualizado às 8h35)

O ex-vereador Paulinho Brother e sua mulher foram detidos por agentes do Gaeco. Eles são acusados de participar do esquema de desvio de dinheiro público por meio de contratos com a Faespe.

Além deles, o ex-secretário de Administração de Várzea Grande, Marcos José da Silva, também foi um dos detidos.

Comentar

ATENÇÃO! Os comentários são moderados pelo administrador do site.

(Todos os campos são obrigatório. Seu e-mail não será divulgado.)

Nome: E-mail: Comentário:
Restam caracteres.

Comentário(s) desta notícia

Não há comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.