Quarta-feira, 17 de outubro de 2018 -
Política

Barra Direto com Semana 7

30/08/2017 14:35:00

Após audiências públicas, prefeito mantém Faixa Azul em Barra do Garças

Na semana que vem, o funcionamento do estacionamento rotativo já deve ser retomado.

Semana 7

Na manhã de hoje (30), a Prefeitura de Barra do Garças decidiu oficialmente pela permanência da Faixa Azul, mesmo com manifestações contrárias da população à cobrança da tarifa de estacionamento no Centro. Após audiências públicas sobre o assunto, o prefeito Roberto Farias (PMDB) baixou um decreto com a decisão definitiva do futuro do estacionamento rotativo pago, onde aponta modificações a serem elaboradas pela concessionária do serviço. Um abaixo-assinado pedindo a revogação da Faixa Azul já conta com mais de mil assinaturas.

No texto do decreto, o gestor afirma ter concluído que o estacionamento rotativo traz benefícios ao município de Barra do Garças. “Primeiro porque organiza e define a circulação de veículos no Centro Comercial da cidade. Segundo porque a rotatividade de veículos no Centro Comercial, fomenta o aumento das vendas no comércio local”.

O decreto também dispõe os ajustes que deverão ser realizados para a operacionalização do estacionamento rotativo pago. Segundo o documento, as mudanças se baseiam nas discussões ocorridas em audiência e consistem em:

Aumento do tempo para rotatividade dos carros, de 2 horas para 3 horas; O tempo de tolerância para estacionamento sem custo será de 10 minutos, com emissão do ticket de comprovação de horário, a ser fixado nos veículos; Regulamentar o espaço de embarque e desembarque de alunos em frente das escolas; Fica extinto o valor das tarifas de regularização de R$ 16,00 para carros, e R$ 8,00 para motos, devendo efetivamente cobrar o valor correspondente ao tempo estacionado, com fração mínima de 1h; Desenvolver campanha para esclarecimento do correto funcionamento do sistema de estacionamento pago; Contratar monitores em número suficiente, para atender a população com a rapidez que o serviço necessita; Efetivar a fiscalização sobre a ocupação das vagas destinadas aos Idosos e Deficientes.

Segundo avalia a lojista Lorena de Freitas Alves, o decreto não mudou muito a situação e aparentemente a população nem foi ouvida, como prometido pelo prefeito. Ela lembra que o pacote de serviços por traz das cobranças das vagas de estacionamento nem foi mencionado no texto.

A lojista refere-se ao serviço de transporte e guincho de veículos irregulares, vistoria veicular de veículos do transporte público e de inspeção veicular para fins de controle de emissão de poluentes, que constam no edital da licitação.

Lorena, outros lojistas e pessoas da sociedade local estão realizando um abaixo-assinado para pedir o cancelamento da Faixa Azul. Mais de mil assinaturas foram coletadas em dois dias, segundo ela.

Na última sexta-feira (25), a segunda audiência pública sobre o tema foi cancelada com pouco mais de uma hora de duração, em meio a protestos dos presentes contrários à Faixa Azul. O secretário de Planejamento, Mauro Piauí, que coordenava as discussões, tomou a decisão depois que percebeu não haver mais condições de dar continuidade.

O prefeito havia suspendido o serviço de estacionamento rotativo pago por 12 dias, até a realização de discussões com a sociedade. Até então, a Faixa Azul funcionava parcialmente, cobrindo apenas algumas ruas. Com o decreto, na próxima semana, as cobranças devem voltar e todo o quadrilátero central não deve demorar para ser coberto. O quadrilátero consiste nas vias que se encontram dentro dos limites marcados pelas ruas Simeão Arraia, Couto Magalhães, XV de Novembro e Bororos.

Ainda há a possibilidade de esses limites serem ultrapassados. A lei municipal que regulamenta a Faixa Azul, de autoria do Executivo e aprovada pela Câmara Municipal no mês de julho, permite que em quatro meses de funcionamento o número de vagas seja aumentado, via decreto do prefeito.

Comentar

ATENÇÃO! Os comentários são moderados pelo administrador do site.

(Todos os campos são obrigatório. Seu e-mail não será divulgado.)

Nome: E-mail: Comentário:
Restam caracteres.

Comentário(s) desta notícia

Não há comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.