Quinta-feira, 18 de outubro de 2018 -
Geral

Barra Direto com Semana 7 / KAYC ALVES

13/09/2017 16:20:00

Faixa Azul: BR Tran chama nota de repúdio de OAB de ''mentirosa'' e ''canalha''

OAB e BR Tran emitiram nota sobre confusão durante manifestações no 7 de Setembro

Reprodução

Em tom claramente hostil, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Barra do Garças, e a empresa BR Tran Soluções em Trânsito, concessionária da Faixa Azul, emitiram, no início dessa semana, posições opostas acerca do fato ocorrido no desfile da Independência. O 7 de setembro foi marcado por manifestações de grupos prol e contra o estacionamento rotativo pago, que chegaram a protagonizar um confronto físico, atualmente, sob investigação da Polícia Civil. Nas notas, a OAB e a empresa se acusam, alegando covardia e politicagem nos recentes embates sobre a Faixa Azul.

No desfile de 7 de Setembro, em Barra do Garças, um pequeno grupo de manifestantes aproveitou a presença das autoridades para realizar um ato de protesto contra a Faixa Azul. Em contrapartida, funcionários da empresa BR Tran também levaram cartazes para o desfile, agradecendo e apoiando o Poder Executivo e Legislativo por terem possibilitado o serviço de exploração de vagas rotativas de estacionamento no centro comercial da cidade.

Testemunhas alegam que houve confronto físico entre os manifestantes, mas cada parte conta uma versão diferente do fato. A Polícia Civil já instaurou um inquérito policial para apurar o ocorrido.

Em nota divulgada na segunda-feira, a OAB adere a versão dos comerciantes e comerciários, que estavam no protesto na manhã do Dia da Independência, e repudia “a atitude de alguns servidores da Prefeitura Municipal de Barra do Garças e funcionários da Empresa BR Tran”. Segundo a entidade, esses agentes, “de forma COVARDE E INJUSTIFICADA, agrediram o Sr. Marcondes Roque dos Santos e a senhora Lorena de Freitas Alves”, ambos comerciantes do Centro.

Ao repudiar os atos de agressão, a entidade afirma que os agressores atentaram contra a própria Constituição Federal, que garante o direito de livre manifestação.

A OAB ainda afirma que a agressão foi registrada em vídeos e as imagens já estão sob poder da Polícia Civil. A nota de repúdio foi assinada pelo presidente da subseção de Barra do Garças, Leonardo André da Mata.

Um dia após o posicionamento oficial da OAB, a BR Tran, também em nota, chamou as declarações do presidente Leonardo da Mata de “mentirosas, tendenciosas, desonestas e canalhas”, as quais ela desafia que sejam provadas. A empresa reconhece o trabalho social da entidade, mas afirma que a subseção de Barra do Garças não tem agido de acordo com seus próprios princípios fundamentais.

“É notório que as constantes direções da OAB que se sucedem em Barra do Garças têm se limitado ao precário papel institucional e tem servido a interesses politiqueiros de um grupo”, afirma a nota. Segundo a BR Tran, ao atacar a imagem da empresa, o presidente da entidade “perde a credencial e o respeito para exercer o papel que deveria”.

Ao contrário da narração da OAB, a nota de esclarecimento e repúdio da concessionária afirma que a agredida foi a funcionária pública Daniela de Oliveira Scherette, que teria levado um “soco” durante a manifestação. A BR Tran ainda chama os atos dos manifestantes contrários a Faixa Azul, no 7 de setembro, de “vandalismo” e alega que eles “apedrejaram o veículo de um diretor da empresa estacionado longe do local”.

Ao final da nota, a empresa revela que levará a questão ao Poder Judiciário.

Na Câmara

Na última sessão da Câmara Municipal de Barra do Garças, na segunda-feira (11/9), representantes do movimento contra a Faixa Azul estiveram presentes e solicitaram pronunciamento na tribuna. Embora, alguns vereadores tenham abordado brevemente o assunto durante a sessão, a Casa negou o segundo requerimento dessa natureza aos manifestantes.

Sobre a frequente presença do movimento contrário ao serviço de estacionamento em Barra do Garças, o presidente do Legislativo, Miguel Moreira da Silva, Miguelão (PSB), afirmou na tribuna que toda semana, o mesmo grupo aparece para “perturbar”.

Veja abaixo a íntegra da Nota emitida pela empresa BR Tran:

Veja nota da OAB MT: 

 

Comentar

ATENÇÃO! Os comentários são moderados pelo administrador do site.

(Todos os campos são obrigatório. Seu e-mail não será divulgado.)

Nome: E-mail: Comentário:
Restam caracteres.

Comentário(s) desta notícia

Não há comentários

Seja o primeiro a comentar esta matéria.